vida noturna | Blog do Parque

By

A Lapa de Jacarepaguá

FacebookTwitterGoogle+Email

Freguesia e Anil formam novo polo gastronômico, com atrações que vão além de  bons petiscos

Aposta. O bar Manoel & Juaquim foi um dos primeiros a chegarem na Rua Araguaia, local considerado pela sócia Simone Tunipi como o mais charmoso de Jacarepaguá Foto: Terceiro / Divulgação
Aposta. O bar Manoel & Juaquim foi um dos primeiros a chegarem na Rua  Araguaia, local considerado pela sócia Simone Tunipi como o mais charmoso de  JacarepaguáTerceiro / Divulgação

Os dois moram na Freguesia. Ele ia para os bares e restaurantes do Parque das  Rosas e do Condado de Cascais, na Barra da Tijuca, quando queria se divertir.  Ela rumava para a Zona Sul. Começaram a frequentar a Freguesia há pouco mais de  um ano, depois de se convencerem de que os estabelecimentos do bairro não perdem  em nada para os das bandas de lá. Numa noite de setembro último, trocaram  bilhetes insinuantes, com uma pequena ajuda do garçom da casa onde se divertiam,  o Revolution Pub, na Rua Comandante Rubens Silva, esquina com a Rua Araguaia.  Sete meses após o encontro, os dois não só estão juntos como planejam os  primeiros detalhes do casamento, previsto para os próximos meses.

O professor Ulisses Martins, de 35 anos, e a advogada Vanessa Martins, de 31,  estão entre os moradores de Jacarepaguá que, nos últimos anos, se beneficiam da  expansão do polo boêmio e gastronômico formado em torno da Rua Araguaia, na  Freguesia e, mais recentemente, da Estrada de Jacarepaguá, no Anil.

Armado Mattoso, um dos sócios do Revolution Pub, conta que decidiu abrir a  casa naquela área depois de conversar com moradores do bairro e sentir que o  local tinha grande potencial:

— No início, queríamos uma loja no Centro ou na Zona Sul. Mas, depois de vir  pra cá, conversar com quem vive aqui e sentir a região, resolvemos abrir a casa  em Jacarepaguá. Deu tão certo que cobrimos nosso investimento dentro do previsto  (dois anos), e o bar já passou por uma expansão.

Uma das duas sócias do Manoel & Juaquim, bar pioneiro desse movimento na  Rua Araguaia, Simone Tunipi se orgulha de ver as mesas constantemente apinhadas  de clientes.

— Sempre acreditamos neste ponto — conta ela, acrescentando que procurou  caprichar nos detalhes. — Na varanda, fizemos com que a iluminação valorizasse  as árvores, que são o motivo de a Rua Araguaia ser uma das mais charmosas de  Jacarepaguá.

Aberto em 1996, o restaurante Baixo Araguaia é o veterano do pedaço, e seu  dono, Adriano Neves, testemunha ocular do desenvolvimento.

— Quando abri o Baixo Araguaia, o movimento do bairro era muito fraco.  Investi no comércio daqui por uma questão pessoal. Com muito trabalho e um pouco  de sorte, a coisa deu certo e hoje temos uma clientela bem estável. Está certo  que esse boom dos últimos anos aumenta a concorrência, mas quem tem  competência se mantém. O morador deixa de vir um dia para conhecer os novos  bares e restaurantes, mas volta — afirma.

Vencedor do concurso Comida di Buteco em 2012, o Baixo Araguaia concorre de  novo este ano, e se empenha para tirar o posto de vencedor do Nordestino  Carioca, que fica no Anil. E é para lá que o corredor boêmio se estende.

De acordo com Aloízio Cunha, diretor-executivo da Associação Comercial e  Industrial de Jacarepaguá (Acija), existem hoje 25 bares e restaurantes  catalogados pela associação na Freguesia e no Anil:

— Esse número não passava de três ou quatro até pouco tempo. Isso é muito  positivo para Jacarepaguá, porque estimula a revitalização do bairro e fortalece  o comércio local. A pessoa que vai almoçar num restaurante acaba passando na  loja ao lado.

Região animada e valorizada

Aberto há oito anos na Estrada de Jacarepaguá, o Bartekim mantém a fidelidade  de seu público oferecendo um chope cremoso e petiscos de boa qualidade, a  exemplo dos pastéis de camarão.

— É o petisco que mais sai. Com certeza porque a massa é sequinha e vem  camarão de verdade — diz o maître Sebastião Matias.

Os moradores do bairro e amigos de infância Cláudio da Cunha Rocha, Rafael da  Silva Ferreira e Walace Correia de Souza são apreciadores dos petiscos do  Bartekim. E dizem que a comodidade de frequentar bares perto de casa é o que  mais valorizam.

— Dez anos atrás não havia opção. Íamos para Lapa, Barra, Zona Sul. Agora, dá  para sair a pé — comemora Cláudio.

Walace acrescenta:

— O legal é que não temos problemas com a Lei Seca e ainda encontramos os  amigos de infância. Todos aqui crescemos juntos.

A poucos metros do Bartekim, o Espaço Carioca Gourmet tem três ambientes:  choperia com música ao vivo, salão climatizado para eventos e outro para o  rodízio de massas e crepes. A casa aposta no ambiente familiar e na programação  eclética para agradar à clientela. Um grupo de motociclistas que se reúne ali às  terças, por exemplo, ganha um cardápio com descontos, e tem a segurança de só  ouvir rock clássico saindo das caixas de som. De quinta a sábado, a programação  varia entre pop rock, sertanejo e forró. Quarta não tem música, mas os três  telões ficam ligado em jogos de futebol, e o chope sai a R$ 2,50.

O gerente-geral, Jorge Luiz Sampaio, explica que uma média de 700 pessoas  circula pela casa nos dias da semana. Aos sábados, o número costuma ficar em  900.

— Quando pensamos em vir para cá, em 2008, havia 22 empreendimentos  residenciais para serem entregues na região. Abrimos no ano seguinte e  conseguimos um bom movimento de imediato — afirma.

Um dos mais novos estabelecimentos da Estrada de Jacarepaguá, o Espetto  Carioca foi inaugurado no início de fevereiro. Fabiano Rodrigues da Silva, um  dos sócios, explica que, como não era do ramo, preferiu apostar numa  franquia.

— Como a marca era conhecida, o lugar encheu de uma vez. Estamos aprendendo  enquanto crescemos. O maior desafio é treinar os funcionários para manter um bom  atendimento. Quando conseguirmos afinar isso, tudo estará resolvido — conta  Fabiano, que está confiante no potencial do ponto. — Investimos R$ 500 mil e é  capaz de recuperarmos o valor antes do prazo previsto, que foi de um ano, porque  temos movimento de segunda a segunda.

Enquanto curtia o pop rock executado pela banda do Espetto Carioca, a família  do marítimo Adilson Rodrigues saboreava pela primeira vez os espetinhos da casa.  Para o patriarca, houve um salto na quantidade e na qualidade dos bares e  restaurantes de Freguesia e Anil nos últimos cinco anos.

— Para o bairro é uma coisa muito boa; valoriza os imóveis e melhora nossa  vida noturna — analisa.

Escolha seu bar

Baixo Araguaia

Está disputando o concurso no Comida di Buteco e oferece espaço infantil. Rua  Araguaia 1.709. Tel: 3392-3760.

Bartekim

Uma opção é o Combo Bartekim, com camarão ao alho e óleo, lula à milanesa e  gurjão de peixe. Estrada de Jacarepaguá 6.930. Tel.: 2447-3437.

Espaço Carioca Gourmet

Às quartas-feiras exibe jogos dos principais campeonatos de futebol e serve  chope ao preço de R$ 2,50. Estrada de Jacarepaguá 6.789. Tel.: 3415-4548.

Espetto Carioca

Sexta-feira é dia de pop rock.

Estrada de Jacarepaguá 6.290. Tel.: 2435-3294.

Manoel & Juaquim

Às terças, tem o tradicional Festival do Siri, com sopa, caldinho, casquinha,  pastel e, a pedidos, omelete de siri. Rua Araguaia 235. Tel.: 3414-1858.

Revolution Pub

Tem rock e pop rock de terça-feira a domingo. Rua Comandante Rubens Silva  448. Tel.: 3592-5001.

Fonte

By

Um outro bar no Parque das Rosas

FacebookTwitterGoogle+Email

Três ex-sócios abriram o Zombar no espaçoonde funcionava uma filial do Na Pressão

  • Chapa Zombar. Uma das apostas do cardápio da nova casa Foto: Paula Giolito
Chapa Zombar. Uma das apostas do cardápio da nova casa Paula Giolito

Para os que estavam se sentindo órfãos do bar Na Pressão, no Parque das Rosas, uma boa notícia: foi inaugurado no local o Zombar. Administrado por três ex-sócios da antiga casa, o novo point abriu as portas para o público no último dia 14, após quase um mês de reformas.

— Depois de 17 anos, houve a dissolução da sociedade, mas eu e meus filhos (Marcio e Luciano Areias) resolvemos fazer uma outra casa. Apostamos num ambiente aconchegante, com um ótimo serviço e um novo cardápio — diz Elcio Areias, que comemora o resultado positivo dos primeiros dias de funcionamento.

No cardápio, algumas das apostas são a pizzanesa, pizza montada sobre paillard de filé mignon à milanesa; o camarão Zombar, camarão VM com cobertura crocante de aipim; e a Chapa Zombar, com filé mignon, sobrecoxa de frango, linguiça calabresa e legumes salteados no saquê, acompanhados de arroz branco, farofa feita com alho e batata frita.

Fonte

By

Os baladeiros de plantão da Barra da Tijuca agradecem

FacebookTwitterGoogle+Email

Cinco novas casas, entre bares e discotecas, prometem agitar a vida noturna local

 

<br />
A decoração do Bla Blá, dos sócios João Diniz e Rafael Bulus, lembra a Côte d’Azur<br />
Foto: Guilherme Leporace

A decoração do Bla Blá, dos sócios João Diniz e Rafael Bulus, lembra a Côte d’Azur Guilherme Leporace

RIO — Os conceitos são bem diferentes, mas a proposta das quatro casas noturnas recém-inauguradas e de uma que abre este mês é a mesma: esquentar a já movimentada noite da Barra.

Num clima que remete aos ares da Côte d’Azur da Riviera Francesa, os clientes do Bla Blá Champanheria podem degustar os melhores rótulos de champanhes do mundo, uma carta de drinques — elaborada pelo bartender Flávio Tamancoldi — e a culinária japonesa. Tudo ao som de Deep House.

Também inspirado numa região europeia, o Olé Tapas &Vinho é um autêntico “bar de toros” em plena Olegário Maciel. A decoração tem mesas de madeira e cartazes de touradas. O cardápio traz o melhor da culinária e dos drinques espanhóis.

A inauguração da D.Lux Birinates&Lounge vai reforçar o apelido de “Avenda das Boates” dado à Armando Lombardi. O bar, que venderá charutos e terá shows de humor, vai apostar na carta de drinques para agradar ao público da noite.

Para depois da pré-night

Para além dos três bares recém-inaugurados, que representam opções diferenciadas do que os cariocas chamam de pré-night ou esquenta, duas novas discotecas estão agitando as noites do bairro.

Com capacidade para 700 pessoas, a Capitonné traz à Barra grandes nomes da música eletrônica nacional e internacional para comandar o som da noite, sempre bem acompanhados das belas imagens do VJ residente Leandro. Já tocaram na casa DJs como David Tort, de Ibiza, na Espanha, e o alemão Chris Montana.

O espaço, que conta com quatro bares, camarote e área VIP, tem o visual requintado assinado pelos arquitetos Rodrigo Otavio e Ana Coutinho, também responsáveis pelo projeto da D.Lux Birinates&Lounge.

Ali pertinho, a The Room recria a atmosfera de luxo e sofisticação encontrada nos melhores clubes de Nova York. Música, cardápio e ambiente são de padrão internacional.O destaque fica por conta da tecnologia: iluminação feita com milhares de pontos de LED, som de ultima geração e sistema operacional informatizado.

Serviço:

Bla Blá Champanheria — Avenida Erico Veríssimo 843 (Anexo ao Balada Mix). 2495-0040. De domingo a quinta, das 18h às 2h; sextas e sábados, das 18h às 2h.

D.lux Birinaites&lounge — Avenida Armando Lombardi 949, loja D. Todo dia, das 18h ao último cliente.

Capitoneé — Avenida Armando Lombardi 483. 2494-6494. De quarta a sábado, das 23h até o último cliente.

Olé tapas&vinho — Avenida Olegário Maciel 135, loja A. 2146-5240. De segunda a sexta-feira, das 17h às 2h; sábados e domingos, das 13h às 2h.

The Room — Avenida Armando Lombardi 949, loja A. 2494-6456. Sextas e sábados, das 23h ao último cliente

Fonte: O Globo